Eliana: 'Nada foi tão difícil e desejado quanto engravidar'


O que você escreveria se tivesse que enviar uma carta para a sua mãe? Ou para os seus filhos? A apresentadora Eliana, 43 anos, grávida de uma menina que nascerá em setembro, aceitou o desafio de CLAUDIA e produziu um texto emocionante para seu filho Artur, 5 anos.


Leia na íntegra:

“Antes de me tornar a sua mãe, achava que o meu papel seria o de te ensinar, ensinar e ensinar. Mas aprendo demais com você, Arthur. Todos os dias. Como minha carreira foi dando certo – eu costumava ir atrás e conseguir o que queria –, acreditava que, quando estivesse estabelecida profissionalmente, fortalecida como mulher e decidisse tê-lo, seria assim também. Só que não foi.

Passei um ano tentando engravidar. Nada para mim foi tão difícil e desejado ao mesmo tempo. Mas acredito que parir não torna uma mulher mãe. Então, faço questão de estar presente nos momentos simples ou importantes, arrumar você de manhã para ir à escola, pentear seus cabelos, ajudar na lição de casa… Os desenhos que faz depois do jantar e as nossas conversas antes de dormir, com a luzinha apagada, quando me conta como foi o seu dia, são uma delícia. Os ‘nãos’ que tenho que dizer são dolorosos, porém necessários, porque com eles você cresce.

Estou cada vez mais apaixonada e queria que entendesse que a sua irmãzinha, que chegará em setembro, não vai tirar o seu lugar. Tenho procurado trazê-lo ainda mais para perto agora, para que entenda que o amor que sinto por você é único e só seu. Essa gestação veio para me sacudir: é tudo novo. Senti muito enjoo e, aos três meses, precisei de uma cirurgia porque havia risco de perder a bebê. Tive que ficar três dias no hospital. Felizmente, aguentamos firmes, fortes e estamos aqui. Não sei quais serão as dificuldades quando ela chegar, mas me sinto abençoada por tê-los comigo.”

Nota publicada por Revista Cláudia

© Copyright 2015. Website by Eliana Life