Eliana celebra a chegada dos 41 e pede mais profundidade nas relações


Com 26 anos de carreira e há quase dez anos à frente de um programa de auditório aos domingos, Eliana completa neste sábado 41 anos em uma fase totalmente família. Separada de João Marcello Bôscoli desde março deste ano, a apresentadora está aproveitando o momento para cuidar de si e de sua família: “Meu porto seguro”, disse. E, por que não, voltar a cantar? 

Glamurama: Aos 41, você está mais bonita do que nunca. Qual é a sua rotina de beleza? 
Eliana: Obrigada pelo elogio! Minha beleza tem a ver com minha auto estima, e ela está alta, ainda bem! Gosto do que vejo no espelho e do que sinto na alma. E, claro, faço exercícios diários, estou aprendendo a correr – nunca fiz esse tipo de exercício antes – e me alimento de forma saudável. Ah, também rio muito! 

Glamurama: Tem medo de envelhecer? Como lida com a idade? 
Eliana: Envelhecer visualmente faz parte da vida. À medida que os anos passam, o viço da juventude vai ficando para trás. Minha vitalidade e energia dependem de algo muito simples e essencial: a saúde. É a falta dela que me amedronta e não o envelhecimento. Sou filha de uma mãe de 74 anos com uma alegria de viver tão grande quanto a de uma mulher muito jovem. Então, desejo viver outros 40 anos, ou mais, principalmente para ver meu filho Arthur crescer. E, claro, exercer minha profissão por muitos anos na TV. 

Glamurama: Você já ganhou inúmeros discos de ouro e platina, mas não grava desde 2004. Por quê? 
Eliana: Foram milhões de discos vendidos para o público infantil. Hoje falo com um público mais amplo, a família brasileira, e somos vice-líder de audiência nas tardes de domingo. Mesmo gostando muito de cantar, hoje deixo adormecida essa vontade. Ainda não achei um repertório que fizesse sentido para este novo momento de vida. Quem sabe em 2015! 

Glamurama: O que você planeja para esse novo ano, tanto profissionalmente quanto na vida pessoal? 
Eliana: Estou feliz com o êxito profissional destes anos de trabalho. Aceito desafios. Sou a genuína sagitariana: gosto de novidades. Que elas venham com tudo! De forma geral, quero ser, cada dia mais, percebida como realmente sou: mãe de família, mulher de fibra (trabalho desde os meus 12 anos e construí uma historia de sucesso, como muitas mulheres) e uma apresentadora que respeita o seu público. Amo meu ofício. [Na vida pessoal] sinto que estamos nos olhando cada vez menos. Desejo mais olho no olho e mais profundidade nas relações. Isso já me faria muito mais realizada. 

Glamurama: Você está em busca de um novo amor? 
Eliana: Estou cuidando de mim e do que realmente vale a pena: minha família, meu porto seguro. Não quero planejar nada, nesse assunto vou deixar acontecer. 

Glamurama: Quais projetos você que considera divisor de águas na sua carreira? 
Eliana: Ser a única mulher a apresentar, por quase 10 anos, programa de auditório aos domingos, o dia mais importante na TV e no qual por muito tempo só havia homens e grandes nomes como meu ídolo Silvio Santos, tem sido especialmente marcante em minha carreira de 26 anos. Também fundar uma editora de livros, a Editora Master Books, e lançar obras relevantes como do respeitado cineasta Fernando Meirelles, do talentoso ator e diretor Selton Mello, e da roteirista Carolina Kotscho sobre o filme do Paulo Coelho. 

* Eliana está passando o feriado em Iporanga, no Guarujá, com toda a família reunida: mãe, irmã, sobrinhos e o pequeno Arthur. Neste sábado, ela recebe amigos íntimos para um almoço à beira mar.

Nota publicada por Glamurama em 22/11/2014
© Copyright 2015. Website by Eliana Life