Eliana investe em obras de arte e editora de livros

Apresentadora se tornou uma interessada ativa na alta cultura: "Fiz curso de arte contemporânea, adoro fotografia, especialmente as de Helmut Newton, e aprendo muito com amigos galeristas"



Depois de mais de duas décadas na carreira de apresentadora e cantora, do alto de um faturamento de cerca de 12 milhões de reais, ELIANA, 39, agora se tornou uma interessada ativa na alta cultura: coleciona obras de arte e toca uma editora de livros sofisticados. E reflete sobre sua trajetória:

Já sentiu preconceito por se interessar por esse universo?
Não. Fiz curso de arte contemporânea, adoro fotografia, especialmente as de Helmut Newton, e aprendo muito com amigos galeristas.

Ter origem numa família humilde foi uma fonte de motivação ou de obstáculos?
As dificuldades foram importantes porque me impulsionaram. Tenho uma perso­nalidade resiliente.

Qual foi a realização material que a deixou mais feliz?
Talvez a compra do meu primeiro apartamento, aos 16 anos.

Sente que começou no meio artístico muito cedo?
Comecei no tempo certo. Ganhei independência e conheci o mundo. Só tenho pena de não ter terminado a faculdade de psicologia.

Como será a biografia de Elis Regina, mãe de seu marido, que você lança no ano que vem?
Sou contra censura. Não houve nenhuma imposição da família.

Como seu filho Arthur, de 2 anos, aprendeu a contar os dedos das mãos?
Nunca cantei minha música Dedinhos para ele, que ainda não fala tudo. Quero que descubra sozinho.

Nota publicada por Veja
© Copyright 2015. Website by Eliana Life