Eliana inova no padrão dominical do SBT e se dá bem


Eliana só tem o que comemorar em 2012. O programa vem se consolidando na vice-liderança batendo semana após semana o Programa do Gugu, da Rede Record. Pode parecer, mas não é pouca coisa: além de bater o antigo apresentador do SBT, provando que o desprestígio ao nome dela na Record em 2009 foi um erro, ela ainda assiste de camarote ao fim do Tudo é Possível, sua antiga atração na Record. Duas vitórias em uma só. O interessante dessa história é que a Eliana rompeu um estigma de programas dominicais, especialmente no SBT e é isso que vamos analisar a seguir.
 
Quando falamos de programa de auditório do SBT, logo lembrando de vários games, musicais, muito humor, diversão, gincanas, calouros. Podemos enxergar nesse perfil perfeitamente o que Silvio Santos se propõe a fazer e boa parte da identidade do Domingo Legal. Já Eliana trouxe um novo perfil. Ainda com Leonor Corrêa, a linha SBT era presente com alguns musicais e games (TV Total, Os Opostos se Atraem, Apagão dos Famosos), mas sempre havia espaço para informação, como as atrações que já vieram “prontas” da Record, como os casos do Ciência em Show e do Sérgio Rangel e seu “Diário de Viagem”. O “Mergulhando” que era praticamente um talk-show maquiado de programa dominical, também trazia informação sobre os mais variados artistas em entrevistas no palco.
 
Aos poucos, outros quadros foram se juntando a essa linha informativa, como o “Doutor Responde” e o “Dicas Incríveis”, de Sueli Rutkowvski. Sempre achei incrível como às vezes Eliana tirava leite de pedra ao fazer pautas tão lights dar audiência numa guerra dominical. A cada boa audiência, era comum Eliana aparecer no twitter e comemorar que estava dando audiência com qualidade e isso era um orgulho. Tal manifestação se tornou rotineira e provou que quando ela disse em sua coletiva no SBT que a atração teria ares de revista eletrônica, não estava brincando.
 
Além das atrações de palco, Eliana procurou interligar os artistas em pautas jornalísticas em externas. Entrevistas com artistas internacionais foram constantes, com as duas com Justin Bieber, com Anahí, Chris Evans, Demi Lovato... E também personalidades nacionais, como Anderson Silva, Hebe Camargo, o casal Joana Prado e Vitor Belfort. O clima amigável e carismático.
 
Em março, a atração passou por mudanças na sua direção, com a chegada de Ariel Jacobowitz, e não perdeu essa característica. Vieram o Família Pede Socorro (com Ana Canosa), as pautas de cabelo e beleza com Rodrigo Cintra também se mantiveram. Outras pautas jornalísticas ganharam forma, como a visita ao Cristo Redentor por Eliana e a chegada de Alexandre Rossi e seu Desafio Pet, outro boa atração e desprestigiada dentro da Record. No próximo domingo, Sandy será entrevistada fora do palco e Eliana vai acompanhar os bastidores de um show do Victor e Léo. E o ritmo não para, é intenso. Ariel vem mandando muito bem e corrigindo um erro fatal de Leonor: manter a rotina dominical e estrear novos quadros de tempos em tempos, sem haver uma crise de identidade do telespectador com a atração.
 
Muito embora essa preferência pela informação, Eliana e sua equipe não se esquecem de dar espaço a produtos que historicamente dão certo no SBT. É o que podemos chamar de contrabalançar pautas. O informativo também pode ser divertido, mas existem atrações divertidas por si só e que são necessárias (até fundamentais) em uma atração dominical. O Rola ou Enrola (que ganhará uma versão "celebrity" em janeiro) pode ser bem definido nesse perfil. O “Quer Casar Comigo?” é um reality bem popular e produzido em alto nível, que chamou bastante atenção. O recém-estreado “Rede da Fama”, mostrou uma forma criativa de se homenagear artistas utilizando de ferramentas das redes sociais como forma de interação no palco. Além disso, musicais com bandas ao vivo vem sendo uma constante, o game “Tudo por...”, em que fãs fazem de tudo por seu artista preferido e o emocionante "Reencontro", é a verdade imagem de um dominical do SBT. Outros quadros, ainda dos do tempo da Leonor “Quem é de Quem?” e “Os Opostos se Atraem”, poderiam ganhar uma nova “temporada” em 2013.
 
Felizmente, o fim de 2012 nos reservou o fim do tal “Desafio da Taça”. Era trágico assistir ao Ciência em Show, um quadro tão bom, preso a uma coisa tão fútil, que vinha já desde os tempos da Eliana na Record. Felizmente alguém quebrou a famigerada taça e torcemos para que em 2013, o Ciência em Show volte a ser aquele quadro criativo que sempre foi, trazendo inovações e coisas interessantes para se testar no palco ou fora dele.
 
Enfim, foi interessante observar esse perfil do programa Eliana ao logo desses mais de 3 anos no ar. Inovou em cima do formato de auditório e está sabendo lidar com isso. Apesar da inovação, não abandonou o perfil histórico do SBT. Romper com um padrão? Nunca. Inovar? Sempre é bom.

Nota publicada por SBT Pedia em 28/12/2012
© Copyright 2015. Website by Eliana Life